Desafios e Perspectivas para o Saneamento e as Cidades Inteligentes

Publicado em 08 ago 2022

Escrito por Equipe IAS

Tags:

IAS participa do Seminário UrbanSus sobre o 6º Relatório do IPCC e os Desafios e Perspectivas para o Saneamento Básico e as Cidades Inteligentes

A mitigação das mudanças climáticas, adaptação e resiliência foram debatidas durante evento do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo

O Instituto Água e Saneamento (IAS) participou da mesa “Visão holística para os embates enfrentados no saneamento básico” que integra o UrbanSus, evento realizado pelo Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP) com o objetivo de trazer aportes de especialistas acerca do enfrentamento à mudança climática, pensando nos desafios para a construção de cidades resilientes. Para isso, os convidados discutiram capítulos do 6º Relatório do IPCC e os Desafios e Perspectivas para o Saneamento Básico. 

Na ocasião, a diretora executiva do IAS, Marussia Whately, abordou questões e desafios do saneamento básico no Brasil. Entre os desafios citados estão a dificuldade de obter dados concretos acerca dos serviços de saneamento e as fragilidades das mudanças do Marco Legal do Saneamento, a exemplo da não incorporação dos direitos humanos à água e ao esgotamento sanitário – na esteira do reconhecimento feito pela ONU há 12 anos – da lei aprovada em 2020, assim como o curto prazo para a conclusão das regionalizações do saneamento dos estados.

IAS participa do Seminário UrbanSus sobre o 6º Relatório do IPCC e os Desafios e Perspectivas para o Saneamento Básico e as Cidades Inteligentes
Diretora executiva do IAS, Marussia Whately, apresenta balanço da política de saneamento no Brasil durante Seminário UrbanSus

A diretora do IAS ainda destacou o trabalho que o IAS tem realizado desde a discussão de implementação da nova lei que altera o antigo Marco Legal do Saneamento. “O Instituto Água e Saneamento tem monitorado o Marco Legal do Saneamento e disponibilizamos as informações de como cada estado tem se organizado. É possível ver os índices de atendimento de cada estado no Observatório do Marco Legal do Saneamento”. 

Além da diretora executiva do IAS, Marussia Whately, participaram do evento o advogado e historiador Pedro Henrique Barroso de Almeida (ESFERA BRASIL) e o presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), Leonardo Soares, que falou sobre a atual situação da companhia e trouxe um breve histórico. A discussão foi moderada por Thelmo de Carvalho Teixeira Branco Filho (FURG e IEA/USP) e a relatoria foi feita por Felipe Ramalho Pombo (IEA/USP) e Estela Macedo Alves (IEA/USP).